Imprimir conteúdo  imprimir   
Enviar página por email  enviar   

Feira do Fumeiro em Montalegre - «Sábado e domingo são dias de invasão»

No recinto enorme da Feira do Fumeiro em Montalegre respira-se alegria e a expectativa de mais um ano de enchente. O frio tem apertado no planalto mas tudo indica que não haverá neve. Com ou sem ela, os vendedores estão optimistas em relação à afluência do fim-de-semana. «A partir das 10h00 de sábado isto enche».

Nuno Ferreira | sexta-feira, 27 de Janeiro de 2012

A maioria dos vendedores da Feira do Fumeiro e Presunto de Barroso 2012 espera que os dias de sábado e domingo tragam as multidões dos outros anos, apesar de terem consciência de que há visitantes que se poderão retrair devido à actual situação de crise económica. «Para já, está tudo a decorrer como sempre, praticamente igual aos outros anos», explicou ao Café Portugal José Teixeira Antunes, vendedor. «Agora, no fim-de-semana se for como nas últimas edições isto enche que não se consegue andar aqui».

O frio no planalto barrosão tem apertado mas o tempo seco leva a que a maioria não preveja neve. «É pena porque se nevasse vinha de certeza mais gente de fora para ver a neve. Acontece sempre isso quando neva», explicou um local. Dentro do enorme pavilhão multiusos de Montalegre, no entanto, o ambiente climatizado convida os visitantes a se aproximarem das alheiras e do presunto ou a assistir à animação de grupos de concertinas ou a actividades relacionadas com o fumeiro. Sexta-feira, da parte da tarde, crianças das escolas locais eram convidadas num stand a perceber como se faz as alheiras. Um rapaz descontraído e desembaraçado estava a dar bem conta do recado com o tradicional funil.

 Outros vendedores, como António Rodrigues, de Cortiço, mantêm o prognóstico de José Teixeira: «Se tudo correr como habitual, sábado e domingo são dias de invasão. Eu hoje estou aqui sozinho mas amanhã (sábado) vem a minha filha para ajudar. Senão não dá, uma pessoa baralha-se».

Muitos dos visitantes vêm de longe e trabalham durante a semana. «Sábado, a partir das 10h00 da manhã, começam a chegar as excursões, os carros, as caravanas e vai ver como vai ser difícil circular aqui dentro».

A noite de sexta-feira, dia 27, promete ser de grande animação nas tasquinhas do evento, com o grupo de fados de Mondim de Basto e cantares ao desafio com Adão Moura e Nuno de Cabril. «Isso começa às 20h00 mas vai pela noite fora», explicaram-nos em jeito de aviso para a noitada que se adivinha.

  
Comentários Comentários (0)
Não existem comentários
Newsletter 
Fique mais próximo do Café Portugal
nome:
email: